Publicidade


"Sua Marca Aqui"

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

105a STAY FUCKING METAL - Bandas

Colunista Gisela Cardoso



Blind Guardian: lança primeiro trailer da banda em estúdio



"Beyond The Red Mirror", o novo álbum do Blind Guardian, será lançado em 30 de janeiro na Europa, e no dia 3 de fevereiro na América do Norte, via Nuclear Blast Records.

O primeiro trailer da banda em estúdio pode ser conferido a seguir.

O sucessor do "At The Edge Of Time" (2010) foi gravado no Twilight Hall Studio em Grefrath, Alemanha, e produzido por Charlie Bauerfeind (Saxon, Hammerfall, Helloween). O disco apresenta o trabalho colaborativo do Blind Guardian com três diferentes coros clássicos: um da República Checa (Praga), um da Hungria (Budapeste), e um dos Estados Unidos (Boston). Além disso, também conta com grandes orquestras - cada uma com 90 músicos.

01. Ninth Wave
02. Twilight Of The Gods
03. Prophecies
04. At The Edge Of Time
05. Ashes Of Eternity
06. Distant Memories (bonus track on limited editions + vinyl)
07. Holy Grail
08. The Throne
09. Sacred Mind
10. Miracle Machine
11. Grand Parade

https://www.youtube.com/watch?v=pBfejencN7U



Grand Magus: lança novo clipe, "Steel Versus Steel"



"Steel Versus Steel", o novo videoclipe do Grand Magus, pode ser conferido a seguir. A música pertence ao álbum "Triumph And Power", que foi lançado em janeiro, via Nuclear Blast.

https://www.youtube.com/watch?v=fOV9ElWyMIc



Marduk: revela informações sobre o próximo álbum e lança nova música



Os suecos do Marduk lançarão o seu novo álbum, "Frontschwein", em 19 de janeiro, via Century Media Records. 

De acordo com a banda, trata-se de "um álbum furioso fiel ao legado sinistro do Marduk, e fiel à essência Black Metal". 

Confira o tracklist abaixo:

01. Frontschwein
02. The Blond Beast
03. Afrika
04. Wartheland
05. Rope Of Regret
06. Between The Wolf-Packs
07. Nebelwerfer
08. Falaise: Cauldron Of Blood
09. Doomsday Elite
10. 503
11. Thousand-Fold Death

A faixa "Rope Of Regret" pode ser conferida a seguir: 

https://soundcloud.com/centurymedia/marduk-rope-of-regret


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Fábio Jhasko Ex-Sarcófago



Area Johny Cake apresenta...        

 Fábio Jhasko Ex-Sarcófago

Fábio entrou no Sarcófago em 1990, logo após o polêmico “Rotting”, e saiu da banda em 1993 mas deixou o seu legado na historia do Sarcófago com o excelente “The Laws of the Scourge”. Disco contestado por alguns e idolatrado por outros, o fato é que nesse registro a banda se apresenta mais técnica, voltando-se mais par o Death Metal deixando de lado a blasfêmia que o consagrara.

Sobre a sua trajetória no Sarcófago e o disco “The Laws of Scourge” conversamos com Fábio.



Artur: Primeiramente, é uma grande honra entrevista-ló, Fábio conte nos como chegou até o Sarcófago? Como foi seu entrosamento com a banda?

Fábio Jhasko: Saudações à todos, a honra é toda minha! A minha passagem pelo Sarcófago ocorreu através de um anúncio em um programa de rádio aqui em SP, o qual uns amigos ouviram e me transmitiram, nessa época eu acabava de deixar a banda Skullkrusher. Onde havia gravado sua segunda demo-tape, então mandei uma fita pros caras e eles acabaram me convidando.

Você participou do disco “The Laws of Scourge”, como foi esse processo, você tinha experiência como guitarrista? Teve liberdade para criar?

Bem, na verdade pode-se dizer que eu tinha uma certa experiência, adquirida em bandas anteriores, mas o Sarcófago foi sem dúvida a maior das escolas. Tive liberdade para criar, apesar de no estúdio o produtor limar uns trechos que estavam soando eruditos!
“The Laws of Scourge” foi lançado em 1991, no mesmo ano saiu o EP “Crush, Kill, Destroy”, esse EP trás 2 faixas inéditas. O que esses trabalhos representam para você, como guitarrista?

Com todo o tempo disponível de gravação acho que poderia ter mais qualidade de minha parte, mas tudo é aprendizagem e acho que até hoje não aprendi.

Depois do Sarcófago, você seguiu com sua carreira de guitarrista? Chegou a tocar em outras bandas?

Sim, realmente em muitas mesmo e algumas participações em álbuns do Pentacrostic, U-Ganga e mais recentemente do Bode Preto, esta última também me apresentando ao vivo.

Em 1993 você saiu do Sarcófago, como ocorreu esse desligamento? Como era a convivência com Wagner e os demais membros?

Na verdade já havia me desligado da banda antes de gravar, havia os bons e maus momentos, já chegamos até a sair na porrada.

Como foi a reunião para a comemoração dos 20 anos da coletânea “Warfare Noise”? Como foi tocar as musicas do Sarcófago novamente?

Encontrei com o M. Joker através da internet pois não tive mais contato com os caras. E então ele me convidou para participar, e realmente foi impagável, reencontrar os  amigos das antigas, reviver a época e ainda tocar com o Possessed, ídolos da infância.

Quais seus planos para o futuro, se tem banda quais os planos da sua banda ou projeto?

Além do Bode Preto, voltei com a antiga banda em que tocava nos anos 80 a Klamor, com a mesma proposta sonora e lírica da época, porém com uma dose a mais de ódio e fúria!


 Matéria feita por Artur Azeredo
Johny Cake vai ao ar nas segundas e sextas-feiras à partir das 16 horas pela 104.9 FM Raul Bopp, terças-feiras e quintas-feiras às 22 horas pela Rivendell Rádio press .
A Área Johny Cake tem o apoio da Leda Rocker, curta a fan page Leda Rocker no Facebook através do link https://www.facebook.com/www.ledarocker.com.br e não deixe de curtir o programa Johny Cake, acesse e confira a página do programa na rede social Facebook através do endereço eletrônico https://www.facebook.com/Programa.Johny.Cake

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

104a STAY FUCKING METAL - Bandas

Colunista Gisela Cardoso



Arch Enemy: confira a performance com o ex-guitarrista Christopher Amott




Durante a turnê norte-americana, Christopher Amott se juntou ao Arch Enemy, ocupando temporariamente a vaga de guitarrista na banda, ao lado de seu irmão, Michael Amott. 

Christopher - que deixou o Arch Enemy em 2005, mas retornando em 2007 - anunciou, mais uma vez, sua saída em 2012.  

Os vídeos da performance do dia 19 de novembro, em Illinois, podem ser conferidos a seguir. 

O Arch Enemy anunciou recentemente a saída do guitarrista Nick Cordle, que será substituído por Jeff Loomis (ex-Nevermore). Loomis fará sua estreia com o grupo na próxima turnê europeia, que começa no dia 26 de novembro.








System Of A Down: anuncia turnê ao 100º aniversário de genocídio armênio



O dia 24 de abril de 2015 marca o 100º aniversário do Genocídio Armênio - uma tentativa de exterminar o povo armênio pelo Império Otomano, durante a Primeira Guerra Mundial. Um século mais tarde, os membros do System Of A Down se recusam a esquecer as vítimas e as lições aprendidas. 

Em 10 de abril, a banda vai realizar uma turnê em memória ao genocídio, intitulada  "Wake Up The Souls". 

"Como uma banda, tem sido um de nossos sonhos tocar na Armênia", diz o vocalista Serj Tankian. "Ser capaz de tocar na terra natal de nossos antepassados, respeitando a memória daqueles que morreram no primeiro genocídio do século XX, será uma honra". 

A banda, de cujos quatro membros são todos de origem armênia, perderam membros da família e história no genocídio, e tem trabalhado incansavelmente ao longo dos anos para promover a conscientização. Em abril de 2009, Tankian fez um pequeno vídeo solicitando ao presidente Obama para honrar sua promessa de campanha, para celebrar devidamente o genocídio armênio. Em 2013, após um show no Hollywood Bowl, em Los Angeles,  Tankian pediu um minuto de silêncio em respeito às vítimas do holocausto.

O site do grupo, SystemOfADown.com, também foi personalizado à causa: além de uma declaração sobre a turnê, juntamente com as datas e ingressos, também há um mapa interativo. Quando o usuário clica em qualquer cidade em destaque no mapa, um fato sobre o genocídio armênio irá aparecer, sendo possível compartilhá-lo nas redes sociais. Acima do mapa há instruções para os fãs interagirem usando a hashtag #wakeupthesouls. Com a ajuda dos fãs, o mapa irá se espalhar em todo o mundo, mostrando o impacto das pessoas falando sobre a causa e turnê em uma escala global.



Além disso, o System Of A Down afirma claramente que a campanha não é direcionada às pessoas da Turquia (lembrando que o povo turco, que constituía majoritariamente o antigo Império Otamano, foi o responsável pelo genocídio), mas sim às atrocidades que foram cometidas. 

"Nossa campanha é sobre trazer a justiça, reconhecimento, apoio e soluções", diz a banda.

Confira as datas confirmadas até o momento:

April 10 - London, UK @ Wembley Arena
April 13 - Cologne, Germany @ Lanxess Arena
April 14 - Lyon, France @ La Halle Tony Garnier
April 16 - Brussels, Belgium @ Forest National
April 17 - Amsterdam, Netherlands @ Ziggo Dome
April 20 - Moscow, Russia @ Olympisky
April 23 - Yerevan, Armenia @ Republic Square




Silent Cry: lança orquestrações do novo álbum, "Hypnosis"



A banda mineira Silent Cry disponibilizou um vídeo com algumas prévias das orquestrações presentes em seu novo álbum, "Hypnosis" - mais especificamente das músicas "Hypnotized By Love" e "Acceptence".  

Após finalizar a etapa das gravações, o Silent Cry vai à São Paulo gravar as partes instrumentais. O término desta obra temática está previsto para abril de 2015. 

As composições são da autoria de Dilpho Castro (guitarra/vocal), enquanto os arranjos e produção orquestral ficaram a cargo de Douglas Nilson. 

Silent Cry é atualmente formada por:

Joyce Vasconcelos - vocal
Dilpho Castro - guitarra/vocal
Peterson Camargos - guitarra
Roberto Freitas - baixo
Wagner Oliveira - bateria


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

103a STAY FUCKING METAL - Bandas

Colunista Gisela Cardoso



At The Gates: lança novo clipe, "Heroes And Tombs"



"Heroes And Tombs", o novo videoclipe dos suecos do At The Gates, pode ser conferido a seguir. O vídeo foi produzido por Costin Chioreanu (Twilight 13 Media), o qual também criou a arte da capa do novo álbum da banda, "At War With Reality". 

"At War With Reality" foi lançado no dia 28 de outubro, via Century Media Records, e vendeu 7.700 cópias em sua primeira semana de lançamento nos Estados Unidos, conquistando a 53ª posição na parada Billboard 200. O disco foi gravado no Studio Fredman, em Gotemburgo, e mixado no Fascination Street Studios, em Örebro, Suécia, por Jens Bogren (Opeth, Katatonia, Kreator, Paradise Lost). 

https://www.youtube.com/watch?v=ctXRhv90Gz8



Moonspell: lança novo álbum em março



O Moonspell lançará o seu novo álbum, intitulado "Extinct", em março de 2015, via Napalm Records. O disco foi gravado no Fascination Street Studio, em Örebro, Suécia, com o produtor Jens Bogren, que já trabalhou com o Katatonia, Amon Amarth, Opeth, Paradise Lost e entre outros. 

De acordo com o comunicado, "'Extinct' é tudo, mas um manifesto musical e emocional. Ele coloca o E da escuridão de volta ao dark metal. É uma verdadeira lição para as novas gerações do goth metal, sobre como é tocada e sentida com o corpo e alma, uma lição ensinada por nenhum outro do que os nossos senhores lobos portugueses". 

"Extinct" estará disponível em mediabook, jewel case, edição especial limitada de luxo e LP.

O novo álbum contará com as seguintes faixas:

* "Until We Are No More (Breathe)"
* "Medusalem"
* "Funeral Bloom"
* "Domina"
* "La Baphomette"
* "The Last Of Us"
* "A Dying Breed"
* "Malignia"
* "Extinct"
* "The Future Is Dark"



UFO: lança novo álbum em fevereiro



"A Conspiracy Of Stars", o novo álbum do UFO, será lançado em 23 de fevereiro na Europa, e no dia 3 de março na América do Norte, via Steamhammer/SPV.

A banda composta por Phil Mogg (vocal), Paul Raymond (teclados, guitarra), Vinnie Moore (guitarra), Andy Parker (bateria) e Rob De Luca (baixo) gravou aproximadamente uma dúzia de novas músicas. O disco foi produzido e mixado na cidade Kentish por Chris Tsangarides, conhecido por seu trabalho com bandas Judas Priest, Thin Lizzy e Gary Moore.

"A Conspiracy Of Stars" estará disponível em digipak (incluindo pôster e faixa bônus), jewel case, vinil duplo LP e download.

O grupo comentou: "'A Conspiracy Of Stars' é outra combinação bem sucedida desses elementos típicos do UFO com ideias contemporâneas e frescas. Estamos confiantes de que não só os nossos fãs de longa data que irão dar valor ao seu dinheiro - mas os fãs de rock mais jovens também poderão desfrutar do álbum. Estamos ansiosos para vê-los em turnê!". 

O UFO vai pegar a estrada em fevereiro e março de 2015, tocando na Alemanha, Polônia, República Checa, Lituânia e Suíça, seguido por uma turnê na Grã-Bretanha e Irlanda em abril e maio.

A arte da capa de "A Conspiracy Of Stars" pode ser conferida a seguir. 





In Flames: ex-vocalista tem reivindicado créditos autorais há mais de 10 anos



Henke Forss, que cantou no EP "Subterranean" (1995) do In Flames, diz que ele "tem tentado reivindicar seus direitos pelas músicas que ele co-escreveu para a banda por mais de 10 anos", mas sem muito sucesso.  

Em uma recente entrevista ao EMP Rock Invasion, na Alemanha, o guitarrista Björn Gelotte declarou que Forss já havia se queixado publicamente por não ter recebido o crédito apropriado por seu trabalho em "Subterranean". 

"Coisas como estas acontecem o tempo todo. Porque, no passado, o In Flames não era realmente uma banda, e sim mais um projeto. Se você conhece a nossa história, sabe que nós tivemos um monte de vocalistas diferentes. Mikael [Stanne], do Dark Tranquillity, foi um deles, e Henke Forss, eu não sei de onde ele veio, mas era um outro vocalista. E Anders [Fridén, atual vocalista do In Flames] estava no Dark Tranquillity naquela época. Por isso, tudo isso foi um grande circo inato, basicamente, em Gotemburgo . E assim, os membros vêm e vão, e algumas pessoas estão contentes com o que eles fizeram, e algumas não. É interessante [que Henke seguiria em frente, 20 anos depois, com essas alegações]. Se ele fez isso é o tipo de ... Eu não sei". 

Após a entrevista ao EMP Rock Invasion com Gelotte, divulgada pelo Blabbermouth.net, Forss entrou em contato com o site para responder aos comentários de Björn, e esclarecer a sua posição sobre o assunto. Henke disse: "Eu não estou surpreso que Björn não consiga perceber de cima de seu grande cavalo que eu venho tentando reivindicar meus direitos pelas músicas que eu co-escrevi há mais de 10 anos". 

"Devido à ineficiência CEOs da gravadora, enganando várias pessoas, nada realmente aconteceu até agora, quando eu vi que o In Flames, mais uma vez, fez um re-lançamento do 'Subterranean".

"Qualquer um no negócio da música é consciente de que quatro músicas de death metal (que, no meu caso, eu as co-escrevi) não farão qualquer diferença financeira em minha vida. Isso só se resume ao certo e errado. E eu tenho tentado, como já disse, há muitos anos em uma série direta.

"Não é nenhum grande segredo que os ex-membros originais do In Flames lutaram por mais de 10 anos para obter os seus direitos". 

Originalmente disponibilizado em 1995 através da Wrong Again Records, antes de ser reeditado pela Regain Records em 2003, "Subterranean" foi o segundo lançamento do In Flames. 

A versão mais recente de "Subterranean" trouxe versões cover de "Eye Of The Beholder", do Metallica, e "Murders In The Rue Morgue", do Iron Maiden, como faixas bônus. 



Lamb Of God: Randy Blythe participará de filme da banda Chthonic



O vocalista Randy Blythe, do Lamb Of God, aparecerá em um longa-metragem que está sendo produzido pela banda Chthonic, proveniente de Taiwan. 

Em um post em sua conta no Instagram, Randy escreveu: "Chthonic são de Taiwan e eles têm sido bons amigos meus desde que fizemos o Ozzfest '07 juntos. Três anos atrás, eles me propuseram a cantar algumas músicas em um show que eles realizaram em um antigo templo nas montanhas de Taiwan, então eu e minha esposa ficamos aqui por duas semanas em férias.

"Taiwan é uma ilha bonita, uma das jóias ocultas da Ásia, creio eu, e não poderia esperar para voltar. Em seguida, no início deste ano, Freddy (vocalista do Chthonic) me perguntou: 'Ei, você quer estar em um filme de ação que estamos fazendo?'. Vamos ver, deixa eu pensar - UM, SIM. Então eu voei aqui do Japão após o Knotfest e começamos a filmar hoje.

"O filme é suposto a ser principalmente uma comédia com muita ação e, conhecendo o Chthonic, um pouco de política. Sem revelar muito o enredo, vamos apenas dizer que há um pouco de agitação civil ao meu personagem e da estrela do filme (que é um ator muito famoso de Taiwan). 

Quanto ao seu "look" no filme, Blythe comentou: "Os óculos que estou usando não são os meus óculos de sol que eu deveria usar como um 'rock star-ish", e minhas roupas normais não são exatamente de uma  estrela do rock. Os óculos de sol me fazem sentir tipo uma estrela do cinema asiático da década de 1970 -  como no final da era Bruce Lee. Mas um pouco mais alto e não asiático. E sem ser capaz de esmagar o peito de alguém com um só soco. Droga! Ok, eu não sou como Bruce Lee em tudo, hahaha. Mas ainda assim, será divertido". 



Napalm Death: lança nova música, "Cesspits"



"Cesspits", uma das novas músicas do Napalm Death, pode ser conferida acessando aqui: http://www.blabbermouth.net/news/napalm-death-new-song-cesspits-available-for-streaming/

"Apex Predator - Easy Meat", o próximo álbum do Napalm Death, será lançado em 26 de janeiro na Europa, e no dia seguinte na América do Norte, via Century Media Records. 

Alguns títulos das faixas são: "Copulating Snakes", "Dear Slum Landlord", "What Is Past Is Prologue" e "Stunt Your Growth".

O último álbum do Napalm Death, "Utilitarian" (2012), vendeu cerca de 2.200 cópias em sua primeira semana de lançamento nos Estados Unidos, de acordo com a Nielsen SoundScan. 



Silent Cry: executa nova música ao vivo, "Acceptence"



Durante a apresentação no dia 16 de novembro, a banda mineira Silent Cry executou uma de suas novas composições, intitulada  "Acceptence". Um vídeo da performance pode ser conferido a seguir.

https://www.youtube.com/watch?v=n9olrUph8Vk

A música pertence ao seu novo álbum, "Hypnosis", que será lançado em breve. O quinto CD da banda, contará com sete músicas inéditas e uma nova roupagem para a canção "Tragic Memories", do debut "Remembrance", que também terá um videoclipe.

Pela primeira vez, o Silent Cry se lança em uma jornada lírica temática, onde o personagem "desenvolve" a auto hipnose, buscando o controle absoluto de suas ações, independente de vontades e desejos na intenção de encontrar a plenitude em seu bem estar e paz interior - uma analogia onde o próprio ouvinte pode ser ou não o personagem. Metaforicamente, trata-se de assuntos íntimos dos mais profundos.

Links Oficiais:

https://www.facebook.com/silentcrybr

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Revogar fazendo da musica um estopim

Johny Cake apresenta:

Revogar fazendo da musica um estopim 

Formada em 2010 pelo guitarrista Wagner Santos, na cidade de Esteio, Rio Grande do Sul. A Revogar tem em sua discografia, um disco de inéditas, intitulado “Vale dos Suicidas”  lançado em 2010, um EP “Behind The Throne Of God” de 2012 e um DVD da tour “Out of Control” de 2013. A banda trás em sua sonoridade elementos do Black e do Death Metal, produzindo assim o famigerado Black Death Metal.


Conversamos com o Wagner Santos, sobre a sonoridade, os temas abordados nas letras e os planos para o futuro da Revogar.


Artur: Como surgiu a Revogar e como se concretizou essa proposta sonora mesclando elementos do Black e do Death Metal?

Wagner: Tive a ideia de gravar uma musica que fala sobre o RS que se chama Berço da Revolução, para saber como ficaria a sonoridade em português, com introdução em violão e depois baixando o clima com uma intensidade de Death Metal. O tema da letra é bem nítido e fácil de entender e gala sobre a conspiração da guerra dos farrapos o que torna a linha dos vocais mais ásperas e sem frescura assim como são as bandas de Black Metal. Diante disso mostrei para algumas pessoas e tive um retorno muito positivo do conteúdo. O que fez com que desse continuidade ao trabalho, que a princípio será apenas um projeto paralelo ao Sky in Flames.

A temática anti religião é muito forte dentro da proposta da banda, quais as crenças da banda fale um pouco dessa proposta, o que é a Revogar?

Jamais falamos ou discutimos as crenças entre os integrantes da banda pois cada um acredita naquilo que acha melhor. Eu não acredito em entidades ou divindades mas costumo falar sobre isso como uma infecção necessária aos nossos irmãos mais fracos. Faço da musica o estopim para mostrar a hipocrisia das religiões pacíficas. Como leio muito livros se torna mais fácil criticar estes aspectos até mesmo por que tem que se conhecer muito bem os assuntos abordados em letras de bandas como o Revogar.

 Em 2010 lançaram o primeiro registro “Vale dos Suicidas”, por que optaram por letras em português, sendo que em 2012 no EP “Behind The Throne of God” as letras são em inglês?


Letras em português, é um desafio muito grande para quem esta acostumado a consumir o material dos gringos. Agora abordar este tipo de assunto sem tornar as letras fatídicas e infantis é um desafio. Mesmo por que em inglês tudo se torna mais melodioso e dessa forma decidi criar este álbum neste formato, uma pelo desafio e outra que por que com 8 musicas se tornaria um álbum único no cenários no gênero Death Black Metal. Hoje recebo perguntas de bandas e seguidores do Brasil e de Portugal que aguardam ansiosamente por outro trabalho na mesma linha.
E o Ep ser gravado em inglês, foi uma proposta sugerida pela formação da banda naquela época, o que nos deixou por 3 meses tocando nas rádios da Inglaterra no top 5 em primeiro lugar e em segundo lugar no top 10 em todo reino unido por 6 meses. Isso aumentou muita a audiência da banda e a procura por material. Diante disso passamos a ter mais de 15.000 seguidores no grupo do Facebook.

Em 2013 vocês fizeram uma baita tour saindo de São Leopoldo-RS, e tocando pelo Paraná, Santa Catarina e São Paulo, como foi colocar o pé na estrada, ter a oportunidade de tocar em lugares novos?

Ja havíamos feito tudo isso mas de forma intercalada, e no DVD fizemos isso em 5 dias ao lado da banda polonesa Besatt e da banda paulista Justabeli. Abriram-se novos contatos fora do estado aumentando a procura por material da banda o que nos torna vivos no cenário underground.

Aproveitando a tour vocês lançaram um DVD “Out of Control”, como surgiu a ideia de produzir esse material, o DVD vai ser lançado em formato físico?

Esta ideia surgiu de um grande amigo e produtor de vídeo chamado Guilherme Barcelos que é o responsável pela produtora Karma.mov. Fazer um documentário mostrando a realidade da estrada e não focar nos shows em si. São 47min de DVD mostrando a rotina da estrada, entrada e saída de hotéis, chegada para o locais dos shows, e o que na poderia faltar as falhas de produção e logística destes 5 dias na estrada.

Vocês tiveram a oportunidade de passar por outros estados, e ver pelo menos em parte como é a cena de cada lugar, levando em conta essa experiência da tour como você vê o atual momento do underground brasileiro?

Esta turnê foi feita durante as datas de carnaval de 2013 e no show de São Leopoldo não haviam 10 pagantes. O que de certa forma abalou todos que estavam envolvidos na turnê, já em SC o numero pulou para quase 100 pagantes. No Paraná haviam mais de 100 pagantes, não podemos usar isso como uma diferença de forças entre estados. Lembro que no RS o ingresso custava 50 reais o primeiro lote e no Paraná partia de 60 reais, a diferença não é muito grande de valores. Mesmo assim achamos muito pesado os custos para uma pessoa que vai prestigiar o seu show, comprar material e consumir alguma coisa do local do show. Mas isso não foi determinado por nós então não havia o que ser feito.
Quanto a cena atual acredito que melhorou muito de 2013 para 2014, e com certeza em 2015 vai melhorar mais ainda. Pois os produtores de muitos estados passaram a consumir mais material de bandas da cena underground, tornando o nosso cenário mais ativo.

E quando sai o novo disco da Revogar, já tem algo encaminhado, quais os planos da banda para 2015?

Recentemente gravamos um clipe pela produtora Chama independente, em parceria com a agência Heavy and Hell Press ambas da cidade de Canoas/RS. Temos o intuito de continuar divulgando o DVD até que o clipe esteja editado e finalizado, mau vemos a hora de apresentar a nova formação e a nova sonoridade do Revogar.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Chaos Synopsis



Area Johny Cake apresenta...        



Chaos Synopsis "Art of Killing"



Oriunda de São José dos Campos, SP, formada em 2005 a Chaos Synopsis faz um Death /Thrash Metal, bem visceral. Tendo como temática frequente em suas letras, assassinos, serial killers. Ao longo de sua trajetória a banda já lançou um EP em 2009 “Postwar Madness” e no mesmo ano um full-lenght “Kvlt ov Dementia”.  “Art of Killing” disco lançado em 2013 é o segundo full da banda.





"Art of Killing" trás dez faixas somando quase 40 minutos de audição. Das dez faixas, nove fazem menção a um Serial Killer, trazendo a tona vários casos fictícios e reais. Dentre eles Febrônio Ferreira de Mattos, conhecido como Febrônio Índio do Brasil que ganhou destaque na faixa que abre o disco “Sons of Light”. Uma verdadeira ode ao assassino, trazendo um refrão cantado em português. Com aquela cozinha característica do Death/Thrash aliando riffs, melodias e velocidade do Thrash, com a brutalidade do Death.



O disco vem em um encarte detalhista, com um perfil de cada Serial Killer, a capa já faz menção do que esperar das faixas conceituais. Trazendo assassinos expert na Arte de Matar, “Art of Killing”, revela um extenso e minucioso trabalho de pesquisa, para construir as faixas e formar a unidade do disco. Pois elas não narram simplesmente a saga de cada assassino, mas seu perfil, seus métodos, seus dilemas e anseios.



O disco trás o famigerado do Death/Thrash, peso, cadência, velocidade e riffs bem sacados. Não inova, o que provavelmente não era a proposta da banda, mas em momento algum deixa a desejar. 



Vide a excelente “Vampire of Hanover”, “Bay Harbor Butcher”, “Red Spider”, “B.T.K”, a cadenciada “Monster of the Andes” e a instrumental “Art of Killing”. Comprovando a eficiência sonora do disco.



Cuidado a audição pode causar danos irreversíveis ao seu pescoço. Recomendado!



 Matéria feita por Artur Azeredo

Johny Cake vai ao ar nas segundas e sextas-feiras à partir das 16 horas pela 104.9 FM Raul Bopp, terças-feiras e quintas-feiras às 22 horas pela Rivendell Rádio press .
A Área Johny Cake tem o apoio da Leda Rocker, curta a fan page Leda Rocker no Facebook através do link https://www.facebook.com/www.ledarocker.com.br e não deixe de curtir o programa Johny Cake, acesse e confira a página do programa na rede social Facebook através do endereço eletrônico https://www.facebook.com/Programa.Johny.Cake

Pelo Mundo

Publicidade

Publicidade
sua marca aqui

Colaboração Voluntária

As matérias, artigos aqui publicadas são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores; suas opiniões não refletem necessariamente as de Leda Rocker.
Fotos, imagens, vídeos e afins, aqui expostos, são publicados com a permissão de seus respectivos autores e colaboradores. Assim sendo , exclusivamente trabalho colaborativo, voluntário e sem fins lucrativos.